Como educamos?

Qual é o papel da escola na vida de uma criança?

Como viver uma educação que respeite a integridade de cada SER criança? Como fazer uma escola que integre as infâncias, respeitando as particularidades e honrando as diversidades?

Como encorajar o amor pela educação de toda uma comunidade? E se houvesse um jeito de estimular, na criança, esse amor pelo seu próprio processo educativo? E se, ao ser amada, ela entendesse que sua curiosidade, autonomia, afetos, conflitos, frustrações, erros, são expressões genuínas e valorizadas do seu SER?

A liberdade é a forma da criança dar passos seguros para experimentar o mundo, e isso é uma das ferramentas mais potentes para a construção da sua jornada, do seu VIR-A-SER.

Mas como criar uma prática pedagógica a partir da liberdade? Como lidar com todas as consequências de ver crianças livres dentro de um espaço educacional? Como entender uma pedagogia que intenciona que a criança viva essa liberdade?

Como acontece o processo de aprendizagem-ensino? De qual currículo os meninos e as meninas precisam? Como sincronizar o ritmo biológico e o valor da idade? E se a gente se propusesse a pensar e construir esse caminho junto com as protagonistas desse processo, as crianças?

E se a gente conseguisse avançar na educação formal, sem, para isso, podar ou domesticar a vida e a energia do SER criança? E se, nesse processo, a gente formasse seres éticos capazes de refletir e agir no mundo sem medo de errar, testar, experimentar? E se confiança e coragem fossem aprendidas com a vivência de todos os dias? O corpo da escola não é ele mesmo uma roda imensa feita para brincar? A estética, no chão, nas paredes, nas árvores, nas salas, na cozinha, nos brinquedos, enfim, nas relações, não é ela uma forma de revolucionar o mundo das crianças?

Vamos falar de uma outra educação? Vamos falar da Escola Nosso Mundo?

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

Mais Artigos

Educação com segurança!

Adotamos medidas sanitárias para o retorno às atividades escolares presenciais, voltadas à prevenção e aos cuidados com a saúde de todos enquanto perdurar a Pandemia.

Conheça o nosso Protocolo de Biossegurança.